Category Archives: Exposição

Luciane Valença expõe em Lisboa

Exposição Hinos Homéricos

 de Luciane Valença

Desireass

Na constituição da cultura, o mito contribui para o desenvolvimento individual e coletivo. As ações estruturantes existentes nestas narrativas possuem a capacidade de gerar padrões de comportamento que garantem a evolução psicossocial, infundindo referências de um padrão mais adequado de comportamento na sociedade.

Assim, a jornada de um herói mitológico, por exemplo, possui o condão de reportar ao indivíduo o comportamento adequado à certa situação, de modo a permitir a introjeção, ou a correção, de uma nova perspectiva em sua totalidade. Considera-se, pois, o mito como um modelo arquetípico contra o qual cada indivíduo pode, nele espelhando-se, tanto rever sua conduta, de certa forma não apropriada, quanto remodelar suas posturas e posicionamentos.

A artista plástica brasileira Luciane Valença, desenvolve pesquisas sobre os Hinos Homéricos há dois anos. Agora, expõe pela primeira vez em Lisboa – Portugal, mais precisamente na Galeria da Livraria do ISPA, dezoito aquarelas das trinta e três que fazem parte do projeto para um livro em cocriação com a escritora brasileira, radicada na Alemanha, Chris Herrmann.

Luciane Valença apresenta uma interpretação muito particular de cada hino e mito. Para tanto vale-se da livre criação à moda dos antigos rapsodos. Cabe recordar que esses últimos tinham por hábito declamar versos da autoria de terceiros em festas e concursos. Frequentemente eles recitavam os hinos e as epopeias homéricas, parte do seu repertório principal, em ocasiões religiosas como forma de invocar os deuses e celebrá-los, em performances que por vezes lembravam atores, empregando bastões como instrumentos.

Luciane Valença

Luciane vem se destacando no cenário artístico do Brasil com seu estilo único, criado com influências perceptíveis da Art Noveau, do Futurismo e do Surrealismo. De novembro a janeiro de 2019, a artista iniciará sua carreira internacional, com sua primeira individual em Portugal. O traço de pincel de Luciane se caracteriza pela mistura de matizes que parecem não ter começo ou fim com demarcações por linhas firmes e contrastes de luz e tons, trazendo aos amantes da boa pintura novidades maturadas, advindas de inspirações, aspirações, desejos, idiossincrasias e emoções próprias. As figurações e histórias presentes em suas obras são um convite sedutor a uma realidade fantástica, um mundo peculiar, de beleza plástica com profundidade, que propõe reflexões sobre as emoções, o cotidiano e a psiquê. Em 20 de setembro de 2018, a artista plástica que é curadora do Sofitel Ipanema, recebeu a Moção de Aplausos, concedida pela Câmara de Vereadores da cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, por sua importante contribuição à cultura da cidade e do Estado do Rio de Janeiro.

Serviço:

Exposição Hinos Homéricos de Luciane Valença

Abertura 29 de novembro às 18h

Visitação até janeiro de 2019

Local: Galeria da Livraria

Rua Jardim do Tabaco, 34

Lisboa – Portugal

Informações: http://www.ispa.pt/

Advertisements

Luciane conta um pouco sobre como a arte entrou em sua vida.

A exposição “Outopos”, em cartaz na Sala de Cultura Leila Diniz, tem autoria dos irmãos Carlos e Luciane Valença. Neste vídeo, Luciane conta um pouco sobre como a arte entrou em sua vida.
Para conferir o trabalho de Carlos e Luciane: a mostra vai até o dia 9 de dezembro de. O horário de visitação é de segunda à sexta-feira, das 10h às 17h, com entrada franca. Esperamos por sua visita!

Set com Roberto Pinheiro

Ontem estive na Sala de Cultura Leila Diniz para visitar a exposição e Roberto Pinheiro fez um registro muito bacana! Confira algumas fotos!

Outopos fica em cartaz até 9 de dezembro com entrada franca.

Tiragem limitada

Foi feita uma tiragem limitada de réplicas assinadas e numeradas para a Exposição Outopos, que já está disponível para aquisição com envio para todo o Brasil com frete grátis.

Entre em contato: lucianevalenca@gmail.com

informações técnicas: tamanho A3  em papel couchê fosco 260

OuTopos no Aniversário de Niterói

Amanhã, dia 22/11, apesar do feriado em comemoração ao aniversário de Niterói, a Sala de Cultura Leila Diniz estará aberta. Aproveite o dia livre para conhecer nosso espaço e conferir a exposição “Outopos”, dos irmãos Carlos e Luciane Valença.

O horário de funcionamento é de 10h às 17h, com entrada franca. Esperamos por sua visita!

outopos-novembro

Crítica por Paulo Roberto Cecchetti

vernissage-1

Acabamos de receber a primeira crítica da Exposição Outopos. Em primeira mão pra vocês.

OUTOPOS

Irmãos de sangue. Sangram tela e papel em cores fortes. Fundam o Atelier Valença & Arts que encontram em seis anos o profundo mergulho nas artes plásticas, apesar de mundos paralelos. Elos. Ela com suas aquarelas; ele com seus grafites. Limites, não há! Carlos e Luciane Valença trazem, na exposição ‘Outopos’, o lirismo que resulta em uma arte única. Poética. Carlos, artista plástico e restaurador, formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ, nos traz com traços expressivos, esboços de desenhos que nos remete ao Renascimento. Luciane, designer e ilustradora, volta suas pinceladas perceptíveis ao campo do Surrealismo, passando pela Art Noveau. Futurismo presente. Esta viagem fantástica, de uma beleza envolvente, une emoção e pisiquê ao cotidiano de suas inspirações. Exposições? Várias. Viajando no tempo temos em ‘Outopos’ a completa visualização de que o sonho abre caminhos para inserir na história da arte a parte que faltava ao conduzir este universo de realizações. #ExpoOutopos. Pronta para ser desnudada.

PRCecchetti Curador e Poeta

outopos

Abertura de Outopos

exposicao-outopos-abertura-25

Foto: Paulo Roberto Cecchetti

Nossos sinceros agradecimentos aos nossos apoiadores: Beira Mar, Café Gourmet, Escritores ao Ar Livro, Jornal O Fluminense e a PM de Niterói. Nossa gratidão a Sala de Cultura Leila Diniz e a Imprensa Oficial por nos receber com tanto carinho e respeito!
Outopos ficará em cartaz até 9 de dezembro, de segunda a sexta das 10h às 17h.
Entrada Franca

 

Making of da Exposição Outopos

A montagem rolou entre os dias 3 e 4 de novembro na Sala de Cultura Leila Diniz. Com mais de 80 obras, Outopos abrirá as portas no dia 7 de novembro até o dia 9 de dezembro. Nossa utopia se materializou em cores, sentimentos e dedicação. É muito gratificante dividir esse momento com o meu irmão.

Que seja bom , que seja luz!

Paz e Arte!

É só a escuridão da incerteza do amanhã

Balance ilustrada pela poesia belíssima de Carlos Eduardo Leal.

balance-ass

Balance – aquarela sobre papel – ano 2016

Equilibrava-se sobre a tênue esperança guiado pela festa anterior.

Tinha a lua por companhia, mas era dela que sentia falta.

Dentro de si olhava para a lua

E pensava: Ela irá aparecer por detrás da nuvem rosa

Ela irá aparecer para me enfeitiçar

Se eu conseguir permanecer com os guizos de Arlequim

Ela virá cantando baixinho um jazz na madrugada dos meus sonhos.

Sim, ela virá depois da terceira onda deste azul que nos encobre.

Ela virá com seus olhos tristes

Então ela sorrirá porque eu beijarei a tristeza do olhar

Para que eles se abram prevendo que o frágil equilíbrio

É só a escuridão da incerteza do amanhã.

CEL/2016

O Sonho de Ares

Sonhei um Ares (deus da guerra) sonhando com a paz. A obra faz parte da série Outopos que estará na Sala de Cultura Leila Diniz a partir do dia 7 de novembro.

‘O Sonho de Ares’
aquarela s/papel
Série: Outopos
ano 2016

o-sonho-de-ares-ass

Últimos dias para conferir Poéticas

poeticas-2

20161019_192116netto-moreira-carlos-valenca-luciane-valenca-philippe-seigle-camila

Sofitel Rio de Janeiro
Av. Atlântica, 4240 – Copacabana, Rio de Janeiro – RJ, 22070-900

Sala de Cultura Leila Diniz traz exposição sobre utopia

Os artistas plásticos Carlos Valença e Luciane Valença nos convidam para um mergulho entre mundos paralelos

ima-ass

Imã | aquarela, nanquim e posca sobre papel

Utopia é a ideia de civilização ideal, fantástica e imaginária. É um sistema ou plano que parece irrealizável, uma fantasia, um devaneio, uma ilusão, um sonho.  Carlos e Luciane Valença nos propõe um paralelo entre a realidade e possíveis mundos, existentes no imaginário coletivo e nos sonhos particulares de cada um de nós.

carlos-valenca-quadros-outopos-2

Do grego “ou+topos” que significa “lugar que não existe”, os irmãos estabeleceram o ponto de partida para a construção da Exposição Outopos, especialmente pensada, para a comemoração dos 6 anos da fundação do Atelier  Valença & Arts. Um mergulho em mundos paralelos, distintos entre si, que encontram convergência na arte e na busca pelo ideal de cada um de nós. Mudando de uma linha do tempo para outra, vivendo assim várias vidas, escolhas, relações, a partir de uma única existência.
carlos-valenca-quadros-outopos-13

Outopos é o registro de que é preciso sonhar. Que com os sonhos, começamos a construir caminhos, histórias, vidas. E que a consequência dessas realizações, interfere em todas as nossas conexões. Venha viajar através de figuras e abstrações a partir do dia 7 de novembro a 9 de dezembro, na Sala de Cultura Leila Diniz, que em outras ocasiões recebeu exposições individuais dos dois artistas.

afrodite-ass

Afrodite | aquarela e nanquim sobre papel

 

SERVIÇO

Exposição OuTopos

Data: 07/11/2016 a 9/12/2016

Horario: Seg a sex, 10h às 17h

Local: Sala de Cultura Leila Diniz

Endereço: Sala de Cultura Leila Diniz, na Rua Heitor Carrilho, nº 81 – Centro de Niterói/RJ

Entrada gratuita.

convite-exposicao-outopos

 

Mais cor e estilo

Obras exclusivas da série ‘Cósmicas’ :

  1.  Divino (70x50cm – técnica mista sobre tela painel)
  2.  Blue Moon (70x50cm – acrílica sobre tela painel)
  3.  A Paciência e a Roda do Tempo (120x80cm – técnica mista sobre tela painel)

Entre em contato: lucianevalenca@gmail.com

 

Signo e Ascendente

 

  • Trabalhos em nanquim e aquarela sobre papel;
  • Acabamento em moldura com vidro;
  • Dimensões 21cmx29,7cm
  • Informações: lucianevalenca@gmail.com

Trio Wilde

“As riquezas comuns podem ser roubadas,
mas as de verdade, nunca. Em sua alma
há coisas infinitamente preciosas que
ninguém jamais poderá tirar de você.”
Oscar Wilde

  • Trabalhos em nanquim e aquarela sobre papel;
  • Acabamento em moldura com vidro;
  • Dimensões 21cmx29,7cm
  • Informações: lucianevalenca@gmail.com

Reciclagem e Revitalização

Título: ‘Dom Quixote’ by Luciane Valença
Série: Utopia
Pintura em acrílica sobre tela descartada. Revitalização de paspatur e bastidor by Carlos Valença; Polimento e brilho da moldura by Luciane Valença
✔Obra disponível

Dom Quixote by Luciane Valença

Hinos Homéricos

Estou dando início a ilustração dos trinta e três hinos homéricos, de autoria anônima – que celebram várias divindades da mitologia grega –  uma coleção de hinos em grego, atribuídos à Homero. Contudo, os estudiosos admitem que os poemas foram escritos por diversos autores antigos de diferentes épocas e, mais amplamente, de regiões distintas entre si. A série referida fará parte da próxima exposição ‘Ou+Topos’, em que terei a imensa honra de dividir com meu irmão, Carlos Valença. Até lá muito estudo e imersão profunda, nesses mitos que causam fascínio até hoje.

Confira as primeiras obras:

Paz e Arte!

Noite de abertura

Confiram um pouco do que aconteceu durante o evento de abertura da exposição “Elas por Elas: As atletas brasileiras por nossas artistas”, realizado na última quarta-feira, dia 13 de julho, na Sala de Cultura Leila Diniz.

Mary Dalva Proença

Pioneira no esporte e primeira representante do Brasil na modalidade nos Jogos Olímpicos. Depois de Mary Dalva Proença, só tivemos representação feminina nos saltos depois de 60 anos com Juliana Veloso. Muito honrada em retratar esta atleta que nem uniforme tinha para competir. Como não encontrei registros fotográficos, quis dar essa visão lúdica e de superação.

Olimpíadas de Melbourne (Austrália) 1956

Desejos Inconscientes

Sonhos e abstrações

Adormecidos e despertos

Elas por Elas

Convite

Maria Esther Bueno, Aída dos Santos, Marta Vieira, Maria Lenk, Daiane dos Santos. Ao ler esses nomes, vem instantaneamente o mesmo pensamento a cabeça: todas são atletas brasileiras. Porém, o artista e curador Zé Roberto Graúna saiu do senso comum e as enxergou muito além de suas habilidades como esportistas. É exatamente isso que ele se propõe a mostrar em “Elas por Elas: As atletas brasileiras por nossas artistas”, a próxima exposição da Sala de Cultura Leila Diniz.

No clima dos Jogos Olímpicos Rio-2016, a mostra, que vai do dia 13 de julho a 11 de agosto, reunirá 45 obras que buscam representar as atletas brasileiras através do olhar de nossas artistas. Além de 38 atletas que fizeram história, a árbitra de futebol Asaléa dos Santos e a jornalista Marilene Dabus, terão suas trajetórias e seu desenvolvimento no cenário esportivo representados através de caricaturas, ilustrações, esculturas e cartuns por diversas mulheres artistas de diferentes regiões do Brasil. “Elas por Elas” é a visão da arte feminina na participação da mulher no esporte nacional.

A mostra conta com obras de 45 artistas. São elas: Ana Cristina Maciel, Andréa Stelling, Camilla Sanpe, Carla Guidacci, Carnelós, Cida Calu, Claudia Kfouri, Daiana Oliveira, Dária Lorena, Deborah Trindade, Fani Loss, Fernanda Ambrosio, Flávia Pina, Gisele Henriques, Janaina Bruno, Juliana Colombo, Kamilla Pavão, Lidiane Dias, Lidiane Dutra, Lili Detoni, Liliana Ostrovsky, Liz Minelli, Lorena Kaz, Lu Martins, Lu Valença, Luciana Oliveira, Márcia d’Haese, Marcia Mendes, Maria Rita, Maryangela, Meiriele de Medeiros, Mika, Mônica Fuchshuber, Nat Forcat, Nice Lopes, Noelle Porto, Patricia Brasil, Rosali Colares, Rosalina Brito, Sahar Ansari, Shirley Fontoura, Suélen Becker, Verônica Saiki, Vick Mattias e Yara Souza.

O evento de abertura da exposição acontecerá no dia 13 de julho, às 18h, na Sala de Cultura Leila Diniz. A entrada é GRATUITA! 

Cultura Leila Diniz

Rua Professor Heitor Carrilho, 81, 24.030-230 Niterói

Névoa

“É apenas isto: se você vai ser humano, tem um monte de coisas no pacote.
Olhos, um coração, dias e vida. Mas são os momentos que iluminam tudo.
O tempo que você não nota que está passando… é isso que faz o resto valer.” -Sandman

Nevoa por Luciane Valença

☆☆☆☆
》Título : Névoa | aquarela, grafite e posca sobre papel | Luciane Valença

Informações: lucianevalenca@gmail.com

Luciane Valença

Luciane Valença

Luciane Valença is part of the new generation of artists niteroienses that has been gaining strength everywhere and doing a job that is a pleasure to see. The independent scene is growing every day with quality work in music, handicrafts, gastronomy and the arts. Our thing. Our people. Silver home.

Born in Niterói in 1975, designer, visual artist and illustrator Luciane Valença works with visual communication for over 15 years. Founder of Atelier Valença & Arts, along with his brother, artist and restorer Carlos Valença, has been highlighted in the national art scene with a unique style. His influences, noticeable in his features, go through Art Nouveau, Futurism and Surrealism, creating a unique style.

Always mixing the same brush stroke in tints that seem to not have a beginning or end, marked by strong lines and contrasts of light and tones. Figurations and stories that invite us to a fantastic reality of a very particular world, of plastic beauty with depth, proposing a reflection on the emotions, daily life and psyche.

Valença brings to lovers of good painting aged news arising from inspirations, aspirations, desires, quirks and own emotions. It is part of a generation of talented artists willing to indulge in aesthetic revolution with sole intent to demolish the convenience in creation. There is color in Niteroi. And you could not even leave to get close!]

LUCIANE VALENÇA

email: lucianevalenca@gmail.com

Instagram – luvalenca

Facebook – http://www.facebook.com/lucianevalencaarts

 

 

Extraordinárias

Um pequeno recorte da série “Extraordinárias” que começou a tomar forma e que mais uma vez  a exemplo de “Poéticas”, exalta a mulher. Continuo utilizando a aquarela e o nanquim, com tons e traços mais fortes. Ainda não esgotei todas as possibilidades de ambos. Espero que vocês apreciem e comentem. Paz e Arte!

 

No mês da mulher, Luciane Valença expõe ‘Poéticas’, pinturas com temática feminina

exposição Luciane Valença

A nudez da alma feminina, na arte escrita, falada e visual, percorre ao longo da história uma trajetória que causa profundo interesse e mistério. O desvelamento desse universo feminino, tão exaltado, cantado, poetizado e colorido, ainda esconde nuances sutis que nos brindam com novos encantamentos. Na mostra “Poéticas”, em cartaz de 1º a 30 de março das 10h às 19h no bistrô Maison Vitalité (Rua Dr. Celestino nº 122 cobertura 1406, centro de Niterói), a artista plástica Luciane Valença debruça-se na essência de seu próprio feminino.

Musas, deusas, heroínas e amantes ilustram as múltiplas faces que definem a lapidação única da joia que compõe cada mulher. Em uma sociedade onde muitas vezes se veem os papéis trocados ou velados, a necessidade de uma essência feminina nos convoca a um resgate que reafirme essas características. A mulher aguerrida, romântica, que sofre e conquista, é valorizada em todas as suas faces nos traços de Luciane Valença, marcando o valor e o direito de ser mulher em toda a sua plenitude.

Luciane Valença II

Sobre a artista – Designer, artista visual e ilustradora, a niteroiense Luciane Valença tem 41 anos e trabalha com comunicação visual há mais de 15 anos. Fundou o Atelier Valença & Arts com o irmão, artista plástico e restaurador Carlos Valença. Suas influências, perceptíveis em seus traços, passam pelo Art Noveau, Futurismo e Surrealismo, criando um estilo único. Figurações e histórias que nos convidam a uma realidade fantástica de um mundo muito particular.

Exposição Poéticas
de 1 a 30 de março
Horário de visita: de 2ª a 6ª das 10h às 19h
Local:  Bistrô Maison Vitalité

Rua Dr. Celestino 122 cobertura 1406 – Centro, Niterói.
(Edifício iOffices, em frente à Sociedade Fluminense de Fotografia)

Uma visita muito especial

Com um enorme atraso estou postando aqui no blog algumas fotos da visita mediada da Escola Golfinho Feliz na Exposição Cósmicas. Uma experiência singular, onde as crianças fizeram desenhos inspirados nas minhas obras e que ficaram expostos no Instituto Cultural Germânico até o término da exposição.

A criança é o nosso estado natural.

20150713_141933 20150713_142139 20150713_142149 20150713_142823 20150713_143304 20150713_143901 20150713_144510 20150713_144758 20150713_182709 20150713_18275610981959_491108124386474_8249559235954979002_n 11222813_491108114386475_472833209807762224_n 11745350_491034871060466_1596508210657737937_n

Julho/2015

%d bloggers like this: